Publicidade

Notícias

Inteligência Emocional, uma escolha de vida

Motivação


Há muitos anos tem se falado sobre Inteligência Emocional. Desde que Daniel Goleman escreveu “Inteligência Emocional”, em 1995, o tema vem sendo estudado com profundidade. E nunca se fez tão necessário quanto nos tempos atuais, em que liderar com todas as dificuldades impostas pela crise faz desse trabalho algo muito mais complexo. A Inteligência Emocional é a capacidade que nos permite controlar nossas emoções e expressá-las de forma assertiva. “Embora a palavra “inteligência” costume estar associada à memória e à capacidade cognitiva, a mente é muito mais complexa e, por isso, os cientistas estudam o cérebro incansavelmente na busca por respostas as reações emocionais do ser humano”, explica a Life Coach, Edina de Paula Esmeraldino, da DH Coaching Desenvolvimento Humano.

De acordo com Edina, as emoções comandam as origens do ser humano. O tronco encefálico, a parte mais primitiva do cérebro, que controla as funções básicas, deu origem aos centros emocionais. E, mesmo assim, somente depois de dois milhões de anos que se originou o neocórtex, que proporciona a capacidade de raciocínio. “É nessa ordem que as coisas funcionam: primeiro sentimos e depois racionalizamos, o que nem sempre se mostra muito inteligente”, explica.

Muitas pessoas, consideradas bobas ou até arrogantes, na verdade não são nada disso. Mas, sim, têm dificuldades para administrar suas emoções e impulsos. Por isso, muitas vezes tomam atitudes que os outros consideram erradas, mas é uma forma de defesa, visto que a pessoa não está em equilíbrio. Em uma sociedade em que o raciocínio tem sido mais valorizado que o emocional, contribui-se para aumentar o número de adultos com problemas emocionais.

Por isso, é tão importante desenvolver a Inteligência Emocional. E é nesse processo que entra o papel do coach, profissional que auxilia o indivíduo a se redescobrir, entender seus pontos fracos e a trabalhar o seu emocional, de forma a encontrar o equilíbrio. “O equilíbrio é mais do que necessário, visto que é por meio dele que nos motivamos, controlamos nossos impulsos, regulamos nosso estado de ânimo e criamos empatia com os demais”, analisa.

Quem tem equilíbrio, não somente convive melhor com os que o rodeiam, como sobrevivem aos tempos difíceis com mais resiliência. “É a Inteligência Emocional que controla grande parte do que realmente somos. Quanto mais inteligentes nesse quesito, melhor vivemos”, avalia. O auconhecimento faz com que as pessoas reflitam sobre suas decisões e consequências, avaliando custos e benefícios não só econômicos, mas também os emocionais.

Trabalho

A Inteligência Emocional não é importante apenas para a vida pessoal, mas também e, principalmente, na profissional. É por meio dela que obtemos sucesso e desenvolvemos uma liderança de sucesso. “Um profissional calmo, com firmeza na hora de avaliar a situação e que sabe gerenciar imprevistos tem muito mais chances de ser assertivo e comandar uma equipe de liderança, do que um profissional estressado e impulsivo”, explica Edina.

Quanto mais a pessoa aprimora sua Inteligência Emocional, mais segura e confortável se sente para resolver problemas. Com mais autocontrole, o profissional não precisará medir suas palavras e pesar suas decisões diante de cada situação, visto que já domina o seu emocional de forma inteligente.

Quem é Edina Esmeraldino?

Edina é Life Coach, com a certificação Professional Coach Certification (PCC), pela Sociedade Latino-Americana (SLAC), reconhecido pela International Association of Coaching, órgão internacional que regulamenta o uso e a prática de coaching nos Estados Unidos, analista comportamental DISC pela Hrtools, e uma estudiosa sobre Inteligência emocional, tema que está sempre na sua pauta. Acaba de participar do World Congresso on Brain, Behavior and Emotions, na Argentina, que reuniu os maiores especialistas do mundo em Inteligência Emocional e nas nuances do cérebro. A SLAC é a única instituição formadora de coaching reconhecida pelo MEC e é considerado o maior centro de excelência em coaching, sendo eleita por três vezes a melhor da América Latina.
Edina de Paula Esmeraldino é uma mulher feliz e realizada tanto profissionalmente quanto emocionalmente. E credita tudo isso a Deus, aos seus estudos e as ferramentas que o coaching lhe oferece para obter os resultados almejados. Por isso, quer ajudar outras pessoas a terem a vida que desejam e não aquela que foi determinada por padrões estabelecidos pela sociedade.

Dicas para desenvolver Inteligência Emocional
- Conheça suas emoções e como você reage a elas. Analise seus comportamentos e avalie se é necessário encontrar o equilíbrio;
- Tenha controle do seu emocional. Independente do que os outros fazem para você, é você quem decide de que forma isso irá afetar o seu controle. Ao controlar suas emoções, você consegue dar respostas mais assertivas;
- Tenha empatia. Quem tem empatia consegue manter um nível mais alto de comunicação. São pessoas que conseguem se colocar no lugar do outro e assim tomam as melhores decisões.

07 de Julho de 2016