Publicidade Prefeitura Timbó Fescati

Notícias

FIESC busca na Europa novas tecnologias para educação

Educação

Lideranças da FIESC estão em missão internacional para conhecer tecnologias e ferramentas em linha com a filosofia "STEM" (sigla em inglês para ciências, tecnologia, engenharia e matemáticas). Esse modelo busca aumentar a atratividade e a contextualização em disciplinas como física, matemática e química no ensino básico e técnico, ampliando a formação de engenheiros, tecnólogos, designers e analistas.

"Queremos ampliar as parcerias internacionais para introdução de novos modelos de atuação para SESI e SENAI, com diferenciais competitivos, em especial nas modalidades de educação básica e técnica e saúde e segurança", explica o superintendente do SESI e diretor-regional do SENAI, Fabrizio Machado Pereira. Integra também a missão o diretor de operações do SESI e do SENAI, João Roberto Lorenzett.

O roteiro incluiu visita à Feira Bett, evento de tecnologia educacional que reúne empresas e start-ups focadas em criar soluções tecnológicas para a educação. "As tecnologias apresentadas para a área de educação são bastante adequadas para a ampliação do ensino médio e fundamental do SESI e do SENAI. Podemos ampliar os espaços ‘maker' sem grandes investimentos em estrutura física, por exemplo", avalia Pereira.

Outros destaques do evento são experiências lideradas pelo Reino Unido e Israel. "O MindCET, que é um centro de inovação e desenvolvimento tecnológico em educação de Israel, trouxe uma série de empresas, a maioria startups, com estratégia de apoio à internacionalização, que pode ajudar nas iniciativas da FIESC", salienta o superintendente do SESI e diretor-regional do SENAI.

Lorenzett destaca que o Consulado Geral Britânico auxiliou na busca por contatos comerciais ligados à tecnologia educacional e com foco na internacionalização da rede de ensino médio SESI SENAI. "Eles atuam como facilitadores do comércio internacional para micro e pequenas empresas britânicas. Vamos conversar com empresas britânicas com dois focos: STEM e internacionalização das escolas de ensino médio", adianta.

Agenda segue esta semana
Na segunda-feira (28), já em Paris, Pereira e Lorenzett tiveram compromisso com o Conservatoire national des arts et métiers, uma instituição operada pelo governo francês e dedicada ao ensino superior e à pesquisa para a promoção da ciência e da indústria.

Na quarta-feira (30) de janeiro, eles conhecerão o projeto Joint Lab on Big Data for Industry 4.0 (Laboratório Conjunto de Big Data para Indústria 4.0), da Universidade de Bologna, e reúnem-se com a Associação de Inovação em Serviços, da região Emilia-Romagna. Em Turim, o grupo visita o Centro Internacional de Formação, construído pela Organização Internacional do Trabalho e o governo italiano.

30 de Janeiro de 2019